Volkswagen registra mais nomes para futuros modelos elétricos

A Volkswagen novamente registrou nomes relacionados com os futuros modelos elétricos da família ID na Europa. O serviço de patentes do bloco continental recebeu um total de nove registros para os termos que vão de “ID 1” a “ID 9”, de acordo com o fórum VW Vortex. Embora possa ser apenas uma proteção contra concorrentes que venham a tentar usar tais termos, estes geram expectativa.

Desde que surgiu o projeto do ID, que atualmente é conhecido como Neo, a Volkswagen vem registrando nomes e batizando seus poucos conceitos relacionados diretamente com a nova família. Mas, a marca alemã está em uma nova onda de saudosismo com as nomenclaturas, tendo usado sabiamente o termo Buzz para a proposta do ID comercial, um sucessor espiritual da Kombi.

O Crozz (apresentado para o público no encerrado Salão do Automóvel 2018), não tem relação com o passado, mas aponta para a proposta básica do crossover elétrico, uma alternativa descolada para o Tiguan. O Vizzion é praticamente uma releitura do Passat em um futuro não distante.

Mas, a expectativa em torno dos novos termos é que a VW estaria tentando resgatar as designações clássicas do passado, como Typ 1, 2 e 3. Nesse caso, estamos falando exatamente de Fusca, Kombi e TL/Variant. Antes negado, o Beetle já está sendo considerado para retornar na próxima década, mas como um carro totalmente elétrico. Sugere-se também que o Neo seja o ID 1.

Esse movimento foi fortalecido dentro da marca por causa de uma característica da plataforma MEB, que permite o uso de motor e tração traseira, assim como de ambos no eixo dianteiro. Ou seja, daria para reproduzir um Golf e um Fusca na mesma base e dividindo a linha de montagem.

Recentemente também comentou-se na Europa que o esportivo Scirocco – retirado há pouco tempo – deverá voltar como um hatch esportivo elétrico. Os termos ID Lounge e ID Aero-e também já foram registrados e pode haver uma mescla de produtos novos e velhas propostas no futuro portfólio elétrico da VW, que consumirá US$ 50 bilhões.

Fonte: VW Vortex

Print
AGÊNCIA CMI
Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram